Metaverso, o futuro que já está em nosso presente

Metaverso, o futuro que já está em nosso presente
Por Aldo Ribeiro – Metaverso, o futuro que já está em nosso presente

Metaverso, NTFs, blockchain. Os termos estão sob os holofotes. Todo mundo já ouviu falar deles, embora pouca gente saiba realmente do que se trata. Mas entender do que estamos falando é essencial hoje em dia quando se pensa em estratégias de marketing e comunicação. É o futuro que já está em nosso presente.

Traduzindo, metaverso seria uma extensão digital de nosso ambiente físico, mesclando o virtual com a realidade aumentada. Um espaço em que gêmeos das pessoas e das coisas interagem de forma virtual. No futuro, teremos uma vida real e uma vida virtual, ambas interconectadas. Pode parecer estranho, mas o conceito não é tão complicado assim.

Para as empresas, entender e participar do metaverso vai ser fundamental. Segundo pesquisa citada por Emma Chiu, Diretora de Inteligência da Wunderman Thompson, 62% dos consumidores dizem que se sentem mais próximos ao interagir com uma marca digitalmente; 66% preferem se envolver com marcas digitalmente; 73% acham mais fácil interagir com marcas com presença digital; e 85% acreditam que a presença digital será essencial para que uma marca seja bem-sucedida no futuro. E mais, 76% dos consumidores dizem que a tecnologia é parte intrínseca de suas vidas, 64% afirmam que sua vida social depende da tecnologia, 62% consideram que as marcas com forte presença digital serão as preferidas. Para 85% esse é um imperativo para as marcas.

NTF é outro conceito importante neste novo mundo virtual. O termo é a sigla em inglês para Tokens Não Fungíveis, um certificado de posse de um bem virtual. Pode ser uma obra de arte, colecionáveis ou um “produto” digital dentro de um game, por exemplo. É ferramenta essencial dentro do metaverso.

Marcas estão atentas

Grandes marcas já trabalham campanhas no metaverso. Lançando produtos inicialmente ou até mesmo exclusivamente no ambiente digital. Alguns exemplos: dentro do game Fortnite, a Fanta criou ambientes para ativação da marca. A Chilli Beans optou pelo GTA V, criando uma ilha digital no servidor do Subversion Roleplay. Ali “aconteceu” no final de 2021 o evento Superdose, apresentando os lançamentos da marca com performances e shows exclusivos. Neste ambiente, colaboradores e público interagem com seus avatares, “entrando” em lojas e fazendo atividades de lazer. Já a Ambev utilizou o ambiente do game para criar o bar Brahma no GTA, onde lançou a long neck da Brahma duplo malte.

A Literal Link tem se especializado nos últimos anos em atender clientes deste universo digital. Somamos seis clientes da área da tecnologia blockchain e de NTFs. Projetos envolvendo assessoria de imprensa e conteúdo para redes sociais que resultaram em grande número de inserções em veículos nacionais e de países como China, Alemanha, França, Estados Unidos, Hungria, Espanha, Malásia, entre outros. Fale conosco!

Comments are closed.